Textos

O ESSENCIAL
Toda vez que me afasto
Daquilo que é essencial,
Meu corpo dá sinal.
Entra em estado de alerta.
Tudo se desconecta.

Todo meu ser se agita.
Nada se harmoniza.
Sinto um aperto no peito,
Nada me dá alegria,
Só melancolia.

Então aciono o botão secreto
Que abre a porta da minha alma.
Com ela me conecto.
No diálogo comigo mesma,
Todo meu ser desperta.

Descortino a camada que separa
O supérfluo do essencial.
Só assim encontro a calma,
O equilíbrio que me faz falta:
A paz da minha alma.

Nesse momento sagrado,
Encontro-me com a Verdade,
A transparente realidade.
Deixo-me inundar pela luz plena:
Aquela que me faz serena.




Mari Watanabe
Enviado por Mari Watanabe em 09/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr